Um vídeo que circula em redes sociais neste sábado, 8, tem gerado repercussão em Ampére, sudoeste do Estado, neste final de semana. E diante de tal fato e preocupação com discussões quem vem ocorrendo na cidade, especialmente em grupos de WhatsApp e Facebook, o promotor público que atua no Ministério Público da Comarca emitiu uma nota sobre o fato.

 

O vídeo começou a circular nas primeiras horas da manhã e é referente a uma situação registrado em um Centro de Educação Infantil - creche no mês de abril deste ano. 

 

A reportagem das Rádios Ampére AM e Interativa FM conversou com Dr Esdras Vilas Boas na tarde deste sábado e ele disse que o MP tomou todas as medidas quanto ao caso.

 

Acompanhe a nota:

Nota de Esclarecimento do Ministério Público

 

Circula nas redes sociais um vídeo em que, supostamente, uma servidora pública do município de Ampére pratica atos de violência física e psicológica contra uma criança, dentro de uma Unidade Básica de Ensino. O Ministério Público informa que já havia tomado conhecimento dos fatos e já havia requerido judicialmente a prisão preventiva da possível agressora, a qual, por determinação judicial, foi afastada da função pública. Ou seja, a servidora supostamente envolvida neste caso já está proibida de exercer a função e os fatos já estão sendo investigados pelo diligente Delegado de Polícia desta comarca. A investigação já está em fase avançada, devendo ser concluída na próxima semana. 
 

O Ministério Público repudia qualquer ato de violência, ressaltando que a Justiça tem cumprido e cumprirá seu papel com zelo, buscando a proteção integral das crianças e adolescentes, com respeito aos direitos fundamentais.

Informa, ainda, que investigações envolvendo crianças e adolescentes são sigilosas.

Ampére, 08 de Setembro de 2018.

 

Promotoria de Justiça de Ampére