Vendedores ambulantes usaram nesta semana, sem autorização, os nomes da Paróquia Santa Teresinha e do Seminário Santo Agostinho de Ampére para realizar venda de objetos religiosos na cidade. O fato chegou ao conhecimento dos freis da Ordem dos Agostinianos Descalços, congregação que atua no município, nesta sexta-feira, 7.
 
Algumas pessoas entraram em contato com a secretaria da paróquia local e comunicaram que vendedores estavam usando até mesmo o nome do pároco Gelson Briedis dizendo que tinham autorização para realizar as vendas. Eram comercializados bíblias, quadros e cd´s. Em um dos casos um morador pagou cerca de R$ 900 pelos objetos por acreditar que estava colaborando com a igreja católica.
 
As direções da Paróquia e do Seminário informaram que em momento algum autorizaram o uso dos nomes para tal fim. E que não existe nenhuma venda externa de qualquer tipo de objetos sendo feita em nome das instituições.